Pesquise no blog

Colégio Estadual José Bonifácio: 78 anos formando parnanguaras

  
Em 30 de janeiro de 1936, Manoel Ribas, então interventor do Estado, assinou o Decreto nº 1.929 que criava o Ginásio em Paranaguá. Devido à falta de espaço físico, estrutura profissional e administrativa, o Governo do Estado determinou deveria funcionar em anexo à Escola Normal, hoje, Instituto Estadual de Educação "Dr Caetano Munhoz da Rocha".
O ano letivo transcorreu normalmente, inspetores federais designados só chegaram à cidade quando a parte letiva estava prestes a ser concluída, mas sem qualquer validade legal, porque o inspetor federal não reconheceu as provas realizadas. Assim, o curso ginasial votou a ser instalado no ano seguinte.
O ensino era pago, a mensalidade era de cinco mil réis, mas muitos alunos não podiam pagar devido à situação financeira dos seus responsáveis, assim tinham que abandonar os estudos. Foi quando o Professor Randolfo Arzua e sua assistente Helena Faiat, organizaram pelo Centro Estudantil, festas previamente ensaiadas entre os alunos as quais eram representadas no Cine Variedades, pagando-se desse modo a mensalidade dos alunos carentes.
Em 1941 durante o governo de Getulio Vargas conforme a circular número 13, de 12 de dezembro, nasceu o ginásio ‘José Bonifácio’, uma homenagem ao patriarca da independência, José Bonifácio de Andrade e Silva, e que funcionava em anexo ao Instituto de Educação. Em dezembro de 1944 passou a Colégio Estadual, sempre funcionado junto ao prédio da Escola Normal.
Foi na década de 1970 que o Colégio transferiu suas instalações para o prédio que havia sido construído pelo Ministério da Marinha, na Alameda Coronel Elísio Pereira, que abrigaria a Escola de Aperfeiçoamento Profissional dos Subalternos da Marinha, o que jamais se concretizou. No ano de 1987, o Colégio realizou uma vasta programação festiva que marcou o seu cinquentenário. 


Ex-diretores
O primeiro diretor do estabelecimento foi Guilherme da Motta Correia, os outros pela ordem cronológica foram: Antonio de Siqueira Gusso, Pedro Stengel Guimarães, Ernani Santiago de Oliveira, Dario Nogueira dos Santos, João Rodrigues Branco, Hugo Pereira Correa, Joaquim Tramujas, Helena Viana Sundim, Alceu Tramujas, Florita Dellabianca Mano, Paulo Ferreira do Nascimento, Regina Vernalha de Pinho, José Carlos Rohn, Altina Rieck Rocha, Edith Lobo, Ady Tramujas, Calixtro Maceno Luciani, Arlinda de Antonio Félix, Sonia M Rosin, Tânia Regina de Freitas e Esther Beatriz de Vasconcellos Pedroso. Atualmente o colégio é dirigido pelo professor Eduardo Ferreira do Nascimento.




Nenhum comentário:

Postar um comentário